Flor Calanchoe: Espécies, Características, Cuidados e Cultivo

Kalanchoe ou “Calanchoe”, também é chamada por muitos outros nomes como flor-da-fortuna, eoirama-branca, erva-da-costa, coerana, folha-de-costa, saião ou folha-da-fortuna, entre outros, e pertence à família das crassuláceas, oriundas da África.

Flor Kalanchoe

Suas folhas são altamente resistentes ao calor e também a escassez de água. Os principais tons desta linda flor variam do vermelho, alaranjado, amarelo, rosa, lilás e o branco.

jardinismo

É uma flor ideal para jardins, mas também fica muito bem em vasos e floreiras. As Kalanchoe são muito procuradas como forma de presentear, devido à sua alta durabilidade e resistência. Quando não está com suas flores, a kalanchoe ainda consegue agradar, com suas lindas folhas carnudas.

Características

Trata-se de uma planta singularmente chamada de suculenta ou até de “gordinha”. Isto se deve ao fato de suas folhas serem extremamente carnudas, suculentas, por assim dizer.

características

É uma planta caracterizada como rústica, mas que, por outro lado, tem plena abundância de flores. Estas flores geralmente são pequeninas, umas bem juntinhas da outra, formando quase que um buquê. Sua aparência final, após a floração total, é muito bonita, de encher os olhos e também qualquer jardim.

o que plantar

As Kalanchoes necessitam de muita luminosidade. Isto não significa que deve ficar exposta diretamente ao sol, pois o calor excessivo prejudicará a saúde da planta. Em sua fase adulta, pode alcançar cerca de 30cm de altura.

Tipos de Kalanchoe

tipos diferentes

Todas as kalanchoe são plantas da família das crassuláceas e são também consideradas rústicas. Alguns tipos, no entanto, não florescem. Só existem 3 tipos de Kalanchoe mais conhecidos, que são

Kalanchoe Blossfeldiana, Thyrsiflora e Kalanchoe Pinnata. Conheça um pouco mais destas plantas:

  • Kalanchoe Blossfeldiana: é o tipo mais clássico e conhecido da planta, com suas folhas suculentas e suas características variações de cor, como o branco, rosa, vermelho, laranja, amarelo, etc.
  • Kalanchoe Thyrsiflora: esta modalidade de kalanchoe, curiosamente, não produz flores. Sua beleza está concentrada em suas folhas, com lindíssimas variações de verde, azul e cinza. A consequente combinação destas cores as faz ser totalmente decorativas e bonitas. Suas folhas são maiores, inclusive, que as demais Kalanchoe.
  • Kalanchoe Pinnata: igualmente às Thyrsiflora, as kalanchoe Pinnata têm em suas folhas o seu principal encantamento. As folhas deste Kalanchoe possuem uma cor marrom em sua periferia, ou seja, pequeníssimas nuances que surgem em toda periferia da folha. Isto tudo é traduzido em uma beleza única.

Flor Kalanchoe
fotos de Flor Kalanchoe
imagens de Flor Kalanchoe
amarela
vermelho e branco
vermelha
amarela
em vasos
Flor Kalanchoe
primavera
cuidados
espécies
características
tipos
ideias
fotos
imagens

Plantio e cultivo das Kalanchoe

As kalanchoe gostam de clima quente e úmido, mas nada de sol direto por muito tempo pois o seu cultivo deve ser feito a meia-sombra. Durante o inverno, ela precisará de regas mais espaçadas, pois encharca-la de água nesta estação do ano é condená-la a morte.

Para que ela cresça saudável você precisa recriar o mesmo ambiente de seu habitat natural, tanto considerando o solo, rega, poda, etc., como na climatização. Ela é sim uma planta bem resistente, mas alterações bruscas de temperatura, umidade, etc., podem prejudicar sua saúde.

Como é uma planta típica da África, necessita de um local que tenha sol e vento ao mesmo tempo. Com a presença do sol, suas flores nascem mais rápido e ficam bem mais viçosas.

Plantio: a Kalanchoe precisa ser plantada com o auxílio de estacas e ramos com aproximadamente 5 a 8cm. O solo precisa ser tratado, muito bem drenado, adubado e rico em matéria orgânica.

Sugestivamente, junto com o composto orgânico que for utilizar, coloque fibras de coco e mais adubo. Se o plantio for em vasos, local onde a planta também fica muito bonita, para uma parte de terra comum, coloque outra de terra vegetal e pelo menos 2 partes de areia.

Sua adubação: não é tão complicado realizar a adubação das kalanchoes. Por ser, como já dito, uma planta rústica e resistente, o adubo será necessário mesmo para garantir a quantidade certa de nutrientes necessários no solo, para suprir as necessidades da planta.

Realize esta adubação em períodos anuais, utilizando um adubo orgânico preferencialmente de origem animal ou vegetal. Enriqueça este adubo com um fertilizante químico de sua preferência, com formulação NPK considerando as proporções 10-10-10, para o desenvolvimento vegetativo da planta e 4-14-8, para a sua floração.

A quantidade destes materiais dependerá, claro, do local onde a kalanchoe foi plantada.

Sua rega: é comum acharmos, principalmente quando as plantas estão um pouco murchas ou até adoecidas, que precisam de água. Água, sem dúvida alguma, é relevante para qualquer planta, mas, em excesso, pode até matá-la.

No caso das kalanchoe, não é diferente, muito pelo contrário, as flores necessitam de atenção especial quanto à correta drenagem, evitando encharcá-las demais ou, ao contrário, ressecá-las.

O aconselhável, para as kalanchoe, é regar com um pouco de água 2 vezes por semana apenas, durante o verão. No inverno, basta uma na semana. Em geral, tente sempre sentir o solo. As kalanchoe conseguem suportar solos mais ressecados, por falta d’água, mas não são cactos, por exemplo.

Repetindo, nunca deixe o solo encharcado.

Sua reprodução: sendo considerada uma planta muito resistente, a kalanchoe tem preferencialmente os meses do inverno ao fim da primavera como sua principal época de floração.

Assim, caso você pretenda aumentar suas plantas de kalanchoe, realize podas de seus ramos com as flores mais velhas, realizando uma adubação em seguida, para fortalecer a planta já existente.

Mas não molhe a flor, pois se o fizer você estará abrindo caminho para possíveis doenças na planta.

Doenças e/ou Fungos: pode acontecer de sua kalanchoe adoecer, seja por fungos ou por bactérias. Caso isto aconteça, será necessário separá-la das demais plantas, para que o problema não se espalha, configurando uma espécie de epidemia.

Caso o problema seja unicamente em um ramo específico, ou em um conjunto de folhas e/ou flores, retire-os do restante da planta podando-a o mais rapidamente possível. Assim, você garantirá que a doença não se propague.

Curiosidades: um dos nomes dados à kalanchoe é o de Flor-da-fortuna. Este nome foi dado à mesma devido a existência de uma crença muito famosa de que quando presenteamos uma pessoa com essa linda flor, estamos desejando à mesma muita felicidade.

Você ficou com dúvidas? Deixe um comentário abaixo!

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *